domingo, agosto 7, 2022
HomeArtigosReserva de emergência: o que é, quanto guardar e onde investir

Reserva de emergência: o que é, quanto guardar e onde investir

Reserva de emergência é um dinheiro aplicado em um investimento seguro e com alta liquidez, pronto para ser resgatado rapidamente em situações de necessidade. Em vez de ter uma destinação específica, como uma viagem, essa quantia fica disponível para eventos imprevisíveis, como uma emergência médica ou desemprego.

Quando falamos nesse tema, surgem algumas dúvidas, sendo as mais comuns, onde aplicar o dinheiro e quanto dinheiro guardar?

O método mais tradicional para calcular é multiplicar a sua renda mensal por um determinado número de meses, sendo o sugerido de 6 a 12 meses.

Ter o orçamento organizado é fundamental para quem quer juntar a reserva de emergência.

Escolher onde aplicar o dinheiro da reserva de emergência passa por entender suas características mais importantes:
Segurança e liquidez.

Assim, por mais que alguns investimentos de renda variável tenham risco moderado, não aplique o dinheiro da reserva neles. O foco deve ser os investimentos de renda fixa, com o menor risco possível.

Importante também ter liquidez imediata, sendo possível resgatar o dinheiro no mesmo instante em que a necessidade se apresenta, ou, no máximo, no dia seguinte.

O Tesouro Selic é a opção mais segura para a reserva de emergência e ganha da poupança em dois aspectos: rendimento diário (na poupança é mensal) e é mais seguro.

Fundos de investimento com prazo de resgate curtos (D+0 ou D+1)

Há CDBs que também possuem liquidez diária, igual o Tesouro Selic e com rendimento superior, porém o risco é maior, por isso não descarte diversificar o valor da sua reserva entre um bom CDB e o Tesouro Selic.

Évelin Duarte – Assessora de Investimentos da Venice – BTG Pactual

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments