sábado, junho 12, 2021
HomeCiênciaCampanha busca cadastrar voluntários no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea

Campanha busca cadastrar voluntários no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea

Na próxima semana será realizada em Mato Grosso a “Semana Estadual da Importância da Conscientização da Doação de Medula Óssea”, criada por meio da Lei 9.807/2012, de autoria do deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), Nininho. Em razão disso, entidades preparam mobilização em prol dos cadastros de possíveis doadores. A campanha conta com o apoio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio do MT-Hemocentro, sob a direção de Gian Carla e uma equipe capacitada para receber os voluntários. Devido à pandemia, as atividades serão online, entre os dias 24 e 31 de maio.

De acordo com os dados do MT-Hemocentro, até o dia 17 de maio, em todo o Brasil, o número de cadastros era de 5.338.344. Em Mato Grosso, quando a lei foi sancionada, em 2012, eram apenas 12.353. Desse total, 10.106 foram coletas externas, ou seja, que foram acompanhadas pelo Hemocentro, porém, não foram feitos na sede. Atualmente o número de cadastros aptos no estado é de 67.026. Os números aumentaram mas, segundo o autor da lei, o quantitativo pode aumentar ainda mais conforme a população for sistematicamente conscientizada.

“Durante esses anos de campanha vimos depoimentos que nos alegram e nos enchem de esperança. Pessoas que, por meio do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME), conseguiram um doador ou, como é o caso extraordinário do nosso amigo Robson Trindade, que teve a alegria de ter cinco pessoas compatíveis com ele. Estamos trabalhando junto com o MT-Hemocentro com o apoio do Instituto Nacional do Câncer para colocar em prática a descentralização dos cadastros, desse modo, a população terá acesso ao cadastramento nas regiões polo do estado. Quanto mais cadastros, maior é a variedade genotípica e a chance de doadores aptos”, explicou Nininho.

A diretora do MT-Hemocentro destaca que a qualquer época do ano os voluntários podem procurar a unidade para saber mais sobre o assunto. “O cadastro é muito simples e leva apenas alguns minutos, o mais importante é estar ciente e disposto a efetivar o transplante caso seja contactado e tudo esteja dentro dos parâmetros exigidos para a doação. Outra situação muito importante é a doação de sangue, todas as pessoas em tratamento que aguardam pela Medula Óssea precisam de substância que somente o sangue pode fornecer”, pontuou Gian Carla.

Para saber mais sobre o cadastro no REDOME entre em contato com o MT-Hemocentro pelo número 65 3623 00 44 (ramal 222) ou pelo disque-saúde 136, o horário de funcionamento é das 7h30 às 17 horas.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments