quarta-feira, junho 16, 2021
HomeCotidianoSob argumento de "suporte emocional" à servidores, prefeito contrata programa por R$1,...

Sob argumento de “suporte emocional” à servidores, prefeito contrata programa por R$1, 2 mi

Rafael Martins/ O Bom da Notícia

Prefeitura criou o programa ‘Cuidando de Quem Cuida da Gente’, com duração de seis meses, para atender sete mil servidores do município, com o intuito de dar todo o suporte emocional nesse momento de crise. São até cinco mil atendimentos disponíveis, como consultas com psiquiatras e psicólogos, que só serão pagos sobre os atendimentos realizados.

O programa chamou a atenção, contudo, pelo valor da contratação – com dispensa de licitação -, feita pela prefeitura da capital, que chega R$ 1.250.000,00 (um milhão e duzentos e cinquenta mil). E ainda por conta das consultas online, realizadas pela Clinica Especializada Dr. André Hraoui Duailibi, ter seu montante repassados nominalmente para Duailibi.

De acordo com a Prefeitura de Cuiabá, o valor do contrato corresponde à primeira fase implantada, que tem duração de seis meses, e contempla pacote com mais de 4.800 consultas psicológicas e ainda 400 psiquiátricas. Além do suporte multiprofissional, por meio de palestras, workshops e videoaulas aos 7.200 servidores.

O psiquiatra André Duailibi, responsável pela clinica contratada por Pinheiro, por mais de 1 milhão, defende o valor pago, se contrapondo às críticas de que os custos do programa seriam milionários. Nas redes sociais, o psiquiatra – ao defender o custo de mais de R$ 1,2 milhão pelo atendimento ‘emocional’ – diz que ‘infelizmente as pessoas ainda desconhecem e negligenciam os cuidados com a saude mental’. E que ‘muitos ainda acham que é besteira ou desnecessário!’

“Precisamos, sim, de respiradores, remédios, leitos de UTI, mas também precisamos cuidar das pessoas de forma integral (corpo e mente). É facil atacar, difamar e divulgar sem saber do que se trata. Sem ao menos entender o que é cada custo […] É facil atacar, difamar e divulgar sem saber  o quanto isso trará de economia aos cofres publicos, diminundo os afastamentos por doenças físicas e mentais em decorrência desse estresse que todos nós estamos vivendo [… ] A Prefeitura criou um programa com duração de 6 meses para sete mil servidores, com o intuito de dar todo o suporte emocional nesse momento de crise. São ate 5. 000 atendimentos disponíveis (psiquiatria e psicólogos). E só serão pagos a quantidade de atendimentos realizados, além de uma plataforma com mais de 30 aulas, com uma série de intervenções para que o servidor possa aprender a controlar o seu estresse ao longo desse período”, comentou o profissional.

Sobre o contrato do programa ‘Cuidando de Quem Cuida da Gente’, a Secretaria Municipal de Saúde informou ao O Bom da Notícia que: “o programa foi elaborado e implantado para proteger a saúde mental e emocional dos mais de sete mil profissionais do SUS da Capital que estão ligados ao atendimento e combate ao novo coronavírus (Covid-19), e mais 200 da Secretaria de Assistência Social que também estão vinculados direta ou indiretamente nesses atendimentos”, diz trecho da nota. [veja nota na íntegra no final da matéria]

Todas as informações podem ser encontradas no Portal Covid, disponibilizado pela Prefeitura de Cuiabá, que prima pela lisura e transparência com recursos públicos. Válido ressaltar que os valores empregados nas ações da gestão municipal são disponibilizados também ao Ministério Público de Mato Grosso.

De acordo com a Secretaria Municípal de Saúde, a capital tem quase 600 profissionais da Saúde afastados do trabalho. São 208 médicos, 96 enfermeiros, 153 auxiliares de enfermagem e 140 técnicos de enfermagem a menos. Sem mencionar, entretanto, o total de profissionais que teriam, até agora, usados os servições de consulta mental.

“Fazemos o possível para atender todos que procuram as unidades, mas as pessoas precisam estar cientes que estamos vivendo um momento atípico, onde muita gente está ficando doente ao mesmo tempo e, com o número reduzido de profissionais, inevitavelmente, a unidade hospitalar fica sobrecarregada”, explicou secretário adjunto de Assistência em Saúde da pasta em Cuiabá, Luiz Gustavo Raboni Palma.

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus também atingem o quadro de funcionários da Secretaria Municipal de Saúde, que tem 1.504 servidores do grupo de risco – maiores de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas – dispensados com o devido deferimento da coordenadoria de Gestão de Pessoas da SMS.

NOTA À IMPRENSA

Sobre o contrato do programa ‘Cuidando de Quem Cuida da Gente’ a Secretaria Municipal de Saúde informa que:

– O programa foi elaborado e implantado para proteger a saúde mental e emocional dos mais de sete mil profissionais do SUS da Capital que estão ligados ao atendimento e combate ao novo coronavírus (COVID-19), e mais 200 da Secretaria de Assistência Social que também estão vinculados direta ou indiretamente nesses atendimentos.

– O valor do contrato corresponde a primeira fase implantada que tem duração de seis meses e contempla pacote com mais de 4.800 consultas psicológicas e ainda 400 psiquiátricas e também o suporte multiprofissional por meio de palestras, workshops e videoaulas aos 7.200 servidores. O contrato prevê ainda a elaboração de plataforma digital para atendimento aos profissionais e será executado em quatro etapas.

– Todas as informações podem ser encontradas no Portal Covid, disponibilizado pela Prefeitura de Cuiabá, que prima pela lisura e transparência com recursos públicos. Válido ressaltar que os valores empregados nas ações da gestão municipal são disponibilizados também ao Ministério Público de Mato Grosso.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments