quarta-feira, junho 16, 2021
HomeCotidiano“Temos UTIs prontas, mas grande dificuldade para achar médicos”

“Temos UTIs prontas, mas grande dificuldade para achar médicos”

CAMILA RIBEIRO

Com sucessivos recordes em número de mortes e novos casos registrados diariamente da Covid-19, Mato Grosso vive hoje uma fase de “escassez” de profissionais que atuam na área da saúde, especialmente médicos e enfermeiros. O drama foi exposto pelo governador Mauro Mendes (DEM), em entrevista à Rádio Meridional de Sinop na manhã desta quinta-feira (9).

 

“O Governo continua abrindo leitos em todo o Estado, aqui em Sinop, por exemplo, foram 20 novas UTIs e há mais 9 prontas para abrir. A dificuldade nesse momento é encontrar gente. Estamos em um momento de grande dificuldade”, disse.

 

“Ontem, recebemos mais uma carga de 50 respiradores. Mas cadê o médico? Cadê o enfermeiro treinado para trabalhar na UTI, o fisioterapeuta. Estamos aqui com UTIs prontas, mas não tem médico para assumir”, acrescentou.

Ontem, recebemos mais uma carga de 50 respiradores. Mas cadê o médico? Cadê o enfermeiro treinado para trabalhar na UTI, o fisioterapeuta.

 

Mendes relatou também que, paralelo à falta de profissionais, o Estado ainda tenta driblar as dificuldades na aquisição de medicamentos. Muitos sumiram das prateleiras em meio à pandemia ou vem sendo comercializados a preços muito mais altos que o habitual.

 

O governador afirmou que ao longo da última quarta (8), chegou a fazer contato com diversos laboratórios farmacêuticos do País e até mesmo com governadores de outros Estados na tentativa de encontrar soluções para este problema.

 

“Fiquei o dia inteiro ontem ligando para donos de empresas em Goiás, São Paulo, falei com governadores pedindo ajuda, falei com o João Dória [São Paulo], Ronaldo Caiado (Goiás), tentando ajuda de tudo que é jeito para comprar medicamentos”, disse.

 

“É um momento muito difícil, por isso pedimos até a compreensão da população”, afirmou.

 

Isolamento e sintomas

 

Ainda durante a entrevista, Mendes reforçou a necessidade de se manter o isolamento social e ainda fez um apelo para que aqueles que sentirem sintomas da doença procurem de imediato um médico, de modo a iniciar um tratamento contra o novo vírus.

 

“Além do distanciamento social, a coisa mais importante a fazer, se sentir algum sintoma, é procurar um médico e tomar o medicamento no início. Fazer isso para não parar na UTI, não precisar de hospital”, disse.

 

“Tem muitas pessoas que chegam à UTI com 50%, 60% do pulmão comprometido, aí fica muito difícil as equipes médicas salvarem vidas”.

 

Contratação de profissionais

 

O Governo, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), publicou na edição extra do Diário Oficial que circulou ontem o edital 002/SES/2020, que visa à contratação emergencial de 24 médicos para atuar no Centro de Triagem e Diagnóstico da Covid-19, em Cuiabá.

 

De acordo com o edital, as inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, a partir desta sexta (9), por este link: http://seplag.mt.gov.br/medicos .

 

O edital não estipulou data de encerramento do processo, mas essa informação, quando definida, será publicada no Diário Oficial.

 

É obrigatório Diploma de Conclusão do Curso de Medicina e Inscrição no Conselho Regional de Medicina – CRM.

 

Conforme consta descrito no edital, a remuneração paga ao médico, em escala de trabalho diurno de quatro horas, de segunda a sábado (até 14 plantões mensais), será de R$ 1.000,00.

 

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments