sábado, abril 10, 2021
Home Destaque principal Polícia comprova participação de vigilante em roubo ao Atacadão

Polícia comprova participação de vigilante em roubo ao Atacadão

Redação

A Polícia Civil concluiu que uma vigilante da empresa Brinks teve participação efetiva na tentativa de assalto a um carro forte no supermercado Atacação, em maio de 2019, em Cuiabá.

O crime ocorreu no dia 10 de maio quando o grupo criminoso associado, fortemente armado, tentou atacar o carro forte da empresa Brinks, no momento em que era realizado o abastecimento dos terminais de auto atendimento (caixas eletrônicos) instalados no supermercado.

As investigações comprovaram que a funcionária fornecia dados sigilosos para o bando criminoso que assaltava carros fortes. De acordo com as investigações, a vigilante era esposa de um dos bandidos que morreu durante o assalto.

A participação dela foi apontada desde o dia do crime, uma vez que as imagens das câmeras de segurança mostram ela praticamente indo ao encontro do bandido, que foi morto enquanto estava abraçado com ela e não atirou.

O roubo não foi consumado devido a intervenção imediata da equipe da GCCO, assim como pela ação do vigilante da empresa, resultando na morte de três dos criminosos. Durante a ação, não houve terceiros feridos, seja dentro do estabelecimento, com a reação justa e necessária do vigilante, seja na parte externa com a intervenção dos policiais, repelindo iminente e injusta agressão.

Com os criminosos, foram encontradas diversas armas de fogo, sendo uma pistola canadense, calibre .45, com 13 munições .45 intactas e uma munição .45 deflagrada; submetralhadora,, calibre .40, patrimônio da Polícia Judiciária Civil, com um carregador com 12 munições .40 intactas; e uma pistola, calibre .380, patrimônio da Polícia Militar, com um carregador com uma munição .380 intacta e três munições .380 deflagradas.

O mesmo grupo criminoso inicialmente identificado no dia dos fatos também era investigado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá por diversos crimes patrimoniais anteriores, investigação que auxiliou no levantamento de provas técnicas da participação deles no crime.

Em continuidade a investigação, a GCCO apurou o envolvimento de outros três criminosos, após incessante trabalho policial que reuniu esforços em Inteligência Policial, análises de vínculos, de imagens, diligências em campo e perícias requisitadas.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments