quarta-feira, abril 14, 2021
Home Destaque Ecoturismo no Paraná: 5 passeios pela Mata Atlântica

Ecoturismo no Paraná: 5 passeios pela Mata Atlântica

Em 1º de março é celebrado o Dia do Turismo Ecológico, data instituída no Brasil em 1988. Segundo o WTTC (World Travel & Tourism Council), o ecoturismo chega a representar cerca de 20% do mercado de viagens de lazer. A modalidade busca estimular a consciência ecológica dos viajantes e promover maior interação com comunidades que habitam regiões muitas vezes frágeis. O turista tem a oportunidade de vivenciar a cultura local por meio de atividades que não trazem nenhum impacto ao meio ambiente e com isso ajuda a manter a sobrevivência de biomas nativos.

A Mata Atlântica é uma das regiões mais ricas do mundo em biodiversidade e hoje encontra-se ameaçada, com apenas 12,5% de suas florestas originais. Distribuída pelos estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina, a maior área preservada contínua da Mata Atlântica, chamada de Grande Reserva Mata Atlântica, conta com cerca de 80 negócios voltados ao turismo sustentável. Confira cinco sugestões de passeios com essa pegada na região do Paraná.

Trem na Serra do Mar e esticada em 4×4

Sabe quando a janela se torna um cenário de filme ou a moldura de um quadro? A viagem de trem entre Curitiba e Morretes é, de longe, o passeio ferroviário mais bonito do Brasil. Não apenas o trem é interessante, mas sobretudo o cenário da fauna e flora da Serra do Mar paranaense. Durante o passeio, o trem passa por 41 pontes e 13 túneis e, ao chegar em Morretes, você pode aproveitar para bater perna por uma das cidadezinhas mais graciosas do país. Após o almoço típico, o famoso barreado, uma dica é embarcar em passeios 4×4 que percorrem estradas de terra e rios de água cristalina. A Serra Verde Express, empresa que administra a ferrovia, vende um pacote que inclui o passeio e retorno de carro para Curitiba.

 Trem percorre a Serra do Mar de Curitiba até Morretes

Trem percorre a Serra do Mar de Curitiba até Morretes (Serra Verde Express/Divulgação)

Ekôa Park

O parque ecológico de Morretes traz experiências imersivas na natureza. Há atividades como arvorismo, tirolesa, túnel sensorial pela mata, rapel e voo cativo de balão (o balão sobe, mas fica preso ao solo por cordas). Outra opção são as trilhas com diferentes níveis de dificuldade. O parque abriga ainda um centro de informações da Grande Reserva Mata Atlântica, que divulga atividades de turismo sustentável dentro da maior área remanescente do bioma. O Ekôa Park está localizado no Km 18,5 da Estrada da Graciosa e abre mediante reserva de quinta-feira a domingo; saiba mais.

 O balão cativo, que sobe mas fica amarrado por cordas, é uma das atrações do Ekôa

O balão cativo, que sobe mas fica amarrado por cordas, é uma das atrações do Ekôa (Albori Ribeiro/Divulgação)

Salto dos Macacos

Localizada em Morretes, a cachoeira de 70 metros tem um tobogã natural que desce por uma parede de pedra e cai em uma piscina natural de onde se avista o conjunto de montanhas do Marumbi. Para chegar é preciso percorrer uma trilha de duas horas. A subida só é permitida entre 7h e 9h e o retorno deve acontecer no máximo até 15h. No início da trilha é preciso deixar os dados em um posto ambiental por questões de segurança.

 Salto dos Macacos: a trilha não é das mais fáceis, mas compensa

Salto dos Macacos: a trilha não é das mais fáceis, mas compensa (Salto dos Macacos/Divulgação)

Cachoeiras do Jajá

Nada como uma trilha seguida de cachoeiras. As do Jajá ficam a aproximadamente 50 km de Curitiba, pouco antes de chegar em Morretes. Além das quedas, há piscinas naturais. O lugar tem chuveiros, estacionamento, cancha de areia e quiosques com churrasqueiras para alugar. Ingressos a R$ 10 por pessoa.

 Cachoeira do Jajá: programas para a família toda

Cachoeira do Jajá: programas para a família toda (Jajá/Divulgação)

Mata do Uru

Com cerca de 128 hectares nas imediações da cidade da Lapa, a Mata do Uru é uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) formada por uma floresta de araucárias e campos naturais. O passeio conta com uma trilha de 653 metros que pode ser percorrida em aproximadamente 30 minutos. O percurso foi adaptado para diferentes tipos de públicos e conta com guias que explicam os detalhes e características da fauna e flora.

 Mata do Uru: reserva privada com muitas araucárias e trilhas bem-estruturadas

Mata do Uru: reserva privada com muitas araucárias e trilhas bem-estruturadas (Rodolfo Buhrer/Divulgação)

Ilha do Mel

A ilha guarda o litoral mais bonito do Paraná. A ausência de veículos traz a sensação de ser um lugar que vive em outro tempo. A travessia é feita de barco ou lancha a partir de Paranaguá ou, com mais opções de horários, de Pontal do Sul. A ilha possui dois núcleos de hospedagem: Nova Brasília e Encantadas e você precisa escolher o destino antes de embarcar. Encantadas costuma reunir a galera mais jovem, enquanto Nova Brasília tem melhor estrutura de hospedagens e restaurantes. Embora o ambiente seja rústico em ambas, a maioria das pousadas é bem equipada. Caso o tempo seja curto, é possível fazer um passeio bate-e-volta de um dia, que é um pouco corrido e pode deixar um gostinho de quero mais.

 Ilha do Mel: rusticidade e um leque de praias desertas

Ilha do Mel: rusticidade e um leque de praias desertas (Serra Verde Express/Divulgação)

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments