sexta-feira, outubro 22, 2021
HomeDestaqueEduardo Leite vem a Cuiabá tentar atrair votos à sua candaitura à...

Eduardo Leite vem a Cuiabá tentar atrair votos à sua candaitura à presidência em 2022

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), um dos tucanos pré-candidatos à presidência da República, vem à Cuiabá neste sábado (11), na tentativa de viabilizar sua candidatura à presidência nas eleições. Em mato Grosso, os tucanos somam 45 mil filiados. Com discurso afiado contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), já declarou que as falas  impensadas e a postura ainti-democrática do gestor  têm trazido prejuízos à imagem do Brasil e do agronegócio no mundo.

Em entrevista à rádio CBN Cuiabá, Leite disse que produtores rurais já sentem dificuldades em vender seus produtos para fora do país pela falta de diálogo entre o governo brasileiro e os compradores.  A relação internacional é ruim feita por ataques a países  como a China, um dos maiores consumidores das commodities brasileiras.

“O Brasil está sendo mal visto internacionalmente por conta da forma irresponsável como  foi conduzida a política no campo das relações exteriores, especialmente no cuidado com o meio ambiente, e na narrativa que estabelecida pelo Governo Federal. Falta a Bolsonaro uma agenda de desenvolvimento clara para o País e isso prejudica inclusive o setor do agro. Mato Grosso como Estado produtor tem que ter essa preocupação”, disse.

Leite destacou a precocução do Governo de Mato Grosso com esta imagem institucional, num contraponto com o Governo Federal.

“Mato Grosso dá boas lições de preservação, mas a gente precisa que o mundo enxergue o Governo Brasileiro comprometido nessa mesma direção. O combate ao desmatamento, de respeito ao meio ambiente, para que a nossa produção do agronegócio seja respeitada internacionalmente e a gente possa exportar mais e fazer crescer ainda mais nossa economia”, completou.

leite sabe que vai encontrar em Mato Grosso um dos estados mais blosonarista do pais. Para ele, isso se reflete porque o presidente representa o avesso das políticas petistas, implementadas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principal adversário do atual presidente, o que tem sido mostrado em todas as pesquisas de opnião desde o ano passado. Para o governador do Rio Grande do Sul, o pais precisa sair da “dicotomia” e adotar novos nomes. o PSDB é adversário do PT.

“Eu entendo que parte da população ainda adere as teses e as ideias do bolsonarismo, como àquelas que contradizem e que não querem a volta de um modelo econômico promovido pelo PT, que foi prejudicial ao Brasil.  Mas o que nós esperamos mostrar, e com o tempo até as eleições isso será cada vez mais evidenciado, é que o Brasil não precisa viver nessa dicotomia para evitar a volta do PT que não é bom para Brasil, não precisa manter algo que não está positivo”, completou.

As prévisas do PSDB acontecem dia 21 de novembro, quando o partido vai decidir quem será seu candidato à presidência da República. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (9) pelo presidente estadual da sigla, organizador da vinda de Leite à Cuiabá, deputado estadual Carlos Avallone.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments