quarta-feira, julho 28, 2021
HomeDestaqueObras avançam e fluxo de água para a Baía de Chacororé começa...

Obras avançam e fluxo de água para a Baía de Chacororé começa a ser restabelecido

As obras e serviços realizados pelo Governo de Mato Grosso para a recuperação da Baía de Chacororé, em Barão de Melgaço (113 km de Cuiabá), avançam e já estão apresentando resultados positivos. O fluxo de água de alguns corixos, que abastecem a baía e foram desobstruídos, começou a ser restabelecido para a garantia da planície inundada.

O serviço teve início há dois dias, como parte de uma força-tarefa do Governo de Mato Grosso, por meio das Secretarias de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e de Meio Ambiente (Sema), com o apoio do Ministério Público do Estado (MPE) e Assembleia Legislativa. O objetivo é recuperar as condições ambientais e sanar as possíveis causas da diminuição do nível do volume de água na baía.

Já receberam as obras emergenciais de desobstrução os corixos conhecidos como Robson e Lueggi, que levam água para as Baías de Chacororé e Siá-Mariana, além de duas pontes de madeiras localizadas na rodovia municipal conhecida como Estirão Comprido.

Nesses locais foram retiradas as estruturas de aterros e desvios que foram feitos na rodovia municipal, quando da instalação de pontes de madeira pela prefeitura e que não foram removidos com o término das obras das pontes.

Além disso, foram retiradas as matérias orgânicas que impediam as drenagens de curso d’água superficiais, de acordo com a superintendente Ambiental de Obras da Sinfra, Nadja Felfili. Com isso, a água já voltou a fluir em seu curso natural.

“Essas obras são de extrema importância. Quando voltar a chover bastante e o fluxo de água aumentar, essas obras vão permitir a transposição das águas dos córregos para baía e encher a baía de Chacororé”, explicou.

Ao todo, 13 pontos receberão as intervenções da Sinfra, com o acompanhamento da Sema, além da rodovia MT-040. Eles estão localizados entre o Rio Cuiabá e a Baía de Chacororé e à nordeste da Baía, regiões que têm influência na alteração da dinâmica hídrica superficial e subsuperficial e, consequentemente, na diminuição volumétrica das águas na Baía de Chacororé.

“Todas essas obras são as ações emergenciais solicitadas pelo Ministério Público e que a Sinfra junto com a Sema prontamente atendeu. Iniciamos a obra antes do previsto, mobilizamos a equipe imediatamente devido à importância que essa situação requer. Trabalhamos para que já na semana que vem façamos as intervenções de limpeza na MT-040”, disse a superintendente.

A previsão é de que todos os serviços sejam finalizados ainda neste mês de fevereiro.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments