sexta-feira, abril 16, 2021
Home Esporte Homem conta como se tornou o único torcedor de time no Ceará

Homem conta como se tornou o único torcedor de time no Ceará

A história de Patrício Trajano e do Tiradentes se misturam antes mesmo do torcedor nascer. Cresceu dentro do clube, gritando nas arquibancadas e convivendo com as referências no esporte. Aos 38 anos a paixão segue igual.

O Tiradentes foi fundado em 1961 e tem ligação com associados da Polícia Militar do Estado do Ceará. No entanto, diferente de clubes como Ceará, Fortaleza e Ferroviário, não arrasta muitos torcedores ao estádio. Isso fez com que Patrício Trajano seja considerado o único fiel torcedor e apaixonado do clube.

– Minha história com o Tiradentes começou bem antes de eu nascer, no ano de 1965, quando meu pai virou atleta profissional do Tiradentes, até 1972. Após isso ele se tornou supervisor até 2002. Eu acompanhava nos jogos, ia para as concentrações, treinamentos e o coração passou a bater mais forte pelo clube – relembra.

Entre os muitos jogos que acompanhou, o torcedor do Tiradentes destaca a final do segundo turno do Campeonato Cearense de 1988 contra o Ferroviário. Hoje o time está na Série B do Estadual e aguarda o início da competição da divisão.

– Foi no dia 19 de junho de 1988, Ferroviário 1 x 4 Tiradentes. Tinha muitos torcedores do Ferroviário e o torcedor do Tiradentes ficava mais restrito a familiares, mas lembro que naquele dia o time deu um show de bola, com gols do Valdir, Marquinhos e Adilton. O time saiu do estádio sendo ovacionado pela torcida do Ferroviário que gritou olé pro time do Tiradentes – conta.

Longe dos estádios, Patrício acompanha as notícias do clube de coração pelas redes sociais e aguarda ansiosamente o dia de voltar a encontrar o Tiradentes.

– Tenho acompanhado pelas redes sociais, mas é muito difícil. Ainda mais sendo taxado de “torcedor solitário” do Tiradentes, meu apoio é fundamental, mesmo que esteja sozinho na arquibancada. É bom saber dentro de campo que tem alguém na arquibancada incentivando. Quando puder, eu vou voltar e levar uma galerinha, meus filhos, para aumentar essa torcida – finaliza.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments