domingo, abril 11, 2021
Home Política Botelho toma posse e garante que manterá diálogo franco e transparência na...

Botelho toma posse e garante que manterá diálogo franco e transparência na AL

Redação

O deputado Eduardo Botelho (DEM) foi empossado como presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para terceiro mandato consecutivo, nesta segunda-feira (1º). Além de Botelho, os deputados Max Russi (PSB) e Janaina Riva (MDB) foram reconduzidos à primeira-secretaria e vice-presidência, respectivamente.

Em seu discurso, Botelho ressaltou que não há fórmulas mágicas para resolver problema, mas que o melhor caminho pra encontra solução é sempre o diálogo franco, com transparência e lealdade.

“E esta é a minha promessa, de dialogar para resolver”, afirmou, citando ainda o filósofo Heráclito, “que dizia que o homem quando volta o rio, nem o rio é o mesmo, e nem o homem é o mesmo homem”.

O deputado ainda fez um balanço desde o primeiro mandato como presidente da Assembleia, frisando que o sucesso do passado é combustível para a esperança de dias melhores.

“A cada momento estamos aprendendo, nossa vida é um aprendizado. Você é melhor hoje do que era há 10 anos. Para esse mandato, com certeza, estamos mais experientes, mais focados em alguns assuntos e creio que será melhor”, pontuou.

Botelho ainda afirmou que o ano de 2021, apesar da pandemia do coronavírus, e com a vacina chegando e a economia sobre controle, permite dizer que há um panorama promissor para o Estado os próximos anos.

“O Estado está equilibrado, o momento nos deixa bastante otimista em relação a este e o próximo ano, tudo isso depois de período de incertezas e desânimo”, afirmou o presidente.

Botelho afirmou que uma de suas principais metas é elevar o nível de transparência da Casa.

“Eu vou trabalhar nessa gestão para fortalecer as comissões. Quero que as comissões na Assembleia passem a ter um poder maior, a atuar mais em todos os assuntos que correspondem a elas”, disse.

“Fomos classificados como a sexta Assembleia mais transparente pela entidade de combate à corrupção ligada ao Ministério da Justiça, nós vamos trabalhar para ficarmos entre as três mais transparentes e continuar nesse processo de administrar com rigor, com seriedade. Vamos gastar apenas o necessário. O que não for necessário, vamos devolver ao Estado para voltar para a população”, resumiu.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments