sábado, dezembro 4, 2021
HomeDestaqueApós indicação parlamentar, governo anuncia programa para incentivar vacinação em Mato Grosso

Após indicação parlamentar, governo anuncia programa para incentivar vacinação em Mato Grosso

Estimular a procura por vacinas que dispõem de imunobiológicos e, ao mesmo tempo, assegurar recursos para investimentos em saúde para os municípios que alcancem as metas impostas pelo Ministério da Saúde. Foi com esse intuito que o deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) apresentou na Assembleia Legislativa, em junho deste ano, a Indicação de nº 4503/2021.

Para fundamentar o pedido, Dal Molin utilizou dados divulgados pelo consórcio de veículos de imprensa nos quais Mato Grosso, à época, aparecia na lista de estados com menor índice de vacinação. Segundo o levantamento, o estado encerrou o primeiro semestre do ano com 31,7% de pessoas imunizadas com a primeira dose e, apenas 11,8% com a segunda.

“A vacina é a única forma comprovadamente eficaz de combate da doença. Diante deste cenário, se faz necessário que o governo adote todas as medidas legalmente possíveis para incentivar a imunização no estado”, avalia Dal Molin que citou o estado do Maranhão como um exemplo bem sucedido de incentivo a vacinação.

“Lá [Maranhão] o governo está premiando a população com objetos e valores em dinheiro para quem completar as duas doses de vacinas”, diz trecho da indicação enviada ao governador Mauro Mendes (DEM), com cópia ao secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Programa Imuniza Mais MT – Na quarta-feira (20), o governo do estado anunciou o lançamento do programa Imuniza Mais MT que prevê a destinação de R$ 65 milhões em recursos até o final de 2023, como forma de incentivar o índice vacinal.

Inicialmente o programa irá considerar os dados de duas vacinas: influenza A e covid-19, sendo que o rendimento de cada município será computado com base nos dados lançados no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI). Os cálculos são referentes ao período que compreende os meses de janeiro e setembro de 2021.

Para a primeira etapa do programa estão previstos R$ 2 milhões, entre premiações, reforma, aquisição de veículos, câmaras frias, insumos, serviços e demais equipamentos. Já a segunda etapa será concluída em 2023 com a inclusão das demais vacinas oferecidas pelo PNI.

“Neste momento todos falamos de covid-19, mas não podemos nos esquecer que existem outras 19 vacinas na ‘cesta’ disponibilizada pelo Programa Nacional de Imunização [PNI]. Muitas doenças foram erradicadas, mas se não tivermos esse cuidado, algumas delas podem retornar”, explica o governador Mauro Mendes.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments