sexta-feira, agosto 19, 2022
HomeDestaqueHomem é assassinado a pauladas por colegas de trabalho e tem corpo...

Homem é assassinado a pauladas por colegas de trabalho e tem corpo jogado em lago

O trabalhador rural Rildo Luiz Freire, de 48 anos, foi morto com várias pauladas na cabeça, em seguida foi amarrado e jogado em um lago, por dois colegas de trabalho, após desentendimento em uma fazenda, em Cocalinho (923 km de Cuiabá). O crime ocorreu na segunda-feira (23), mas o corpo foi encontrado nesta quinta-feira (26), após um dos acusados confessar o crime e indicar o local onde o corpo estaria.

Segundo informações da Polícia Civil, a vítima teria convidados os dois criminosos pra trabalharem com ele, na obra de uma casa na fazenda. Durante os trabalhos, teria ocorrido um desentendimento entre eles e os criminosos acabaram agredindo Rildo a pauladas até a morte.

Em seguida, os acusados decidiram amarrar o corpo em um saco com pedras e arremessaram em um lago da fazenda, com o intuito de ocultar o cadáver. Após o crime, eles ainda roubaram alguns bens da vítima.

As suspeitas contra eles começaram após um dos criminosos ter sido visto em posse do carro e celular da vítima. Na terça-feira (24), policiais de Goiás abordaram o homem que apresentou nervosismo e contradições.

Após pressionado, ele acabou confessando o crime e disse que mostraria o lugar específico onde ele e seu comparsa jogaram Rildo. O assassino foi preso e encaminhado para a delegacia de Cocalinho, onde foi autuado em flagrante por latrocínio (roubo seguido de morte) e tentativa de ocultação de cadáver.

O corpo foi localizado no lago e retirado com ajuda de mergulhadores do Corpo de Bombeiros. Polícia Judiciária Civil (PJC) e peritos da Politec (Pericia Oficial e Identificação Técnica) foram ao local, coletaram dados e levaram o corpo ao IML (Instituto Médico Legal) para exames de necropsia.

Nesta quinta-feira (26), o segundo envolvido no crime foi localizado e preso pelos policiais, em princípio ele negou participação dos crimes, mas depois acabou confessando.

Os criminosos estão presos preventivamente pela Polícia Civil que investiga as causas e motivações do crime e se houveram mais pessoas envolvidas.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments