sexta-feira, abril 16, 2021
Home Opinião Administrador: administra + dor

Administrador: administra + dor

ALAÉRCIO MARTINS

Hoje passando a maior parte do tempo em casa, além de outras medidas mais restritivas referente ao isolamento social, muitas empresas de pequeno e médio porte foram obrigadas a encerrar suas atividades durante a pandemia da Covis-19 no Brasil.

 

O governo federal disponibilizou no último mês mais de R$12 bilhões para o PRONAMPE (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) além dos R$15,9 bilhões que já haviam sidos direcionados para essa mesma linha de crédito.

 

Para essas empresas que vão receber o apoio do programa, não basta o incentivo financeiro, é o momento de contar com um Administrador a fim de repensar as práticas do negócio e inovar com novos procedimentos administrativos. E receitar o melhor remédio.

Há uma evolução constante na profissão do administrador. Antes, muito mais restrito a empresas e grandes corporações, hoje membro indissociável de qualquer negócio que quer ser saudável.

 

Quem não precisa de planejamento, execução e uma visão de negócio? Todos precisamos.

Precisamos mais, precisamos de profissionais competentes também. Não precisamos apenas do empresário, precisamos de pessoas pensando no nosso negócio de maneira independente dos vícios da profissão, com técnicas de visão, missão, estratégia, planejamento, negócio e mercado.

Muitas mudanças impactaram diretamente os negócios: a distância deixou de ser um problema, o Brasil viu as empresas de todos os setores adaptarem o modus operandi de produção e venda, e, por mais incrível que possa parecer, os frutos só foram positivos.

 

Além disso, as relações de trabalho precisaram ser repensadas e os recursos otimizados. Mesmo em meio a tantas mudanças e adaptações que se fizeram necessárias, o administrador não deve enxergar esse novo cenário como um problema – mesmo que pareça desafiador, o momento precisa ser encarado como um mundo de oportunidades se abrindo.

 

Chegou a hora de investir em conhecimento e não em infraestrutura. Pessoas são o bem mais precioso de qualquer organização e agora é a melhor hora para contratar grandes talentos que estão dispostos a negociar, seguindo a regra clássica da oferta e demanda. Nenhuma máquina tem a melhor ferramenta para superar uma crise: criatividade.

Os administradores estão aí para administrarem a dor dos negócios mais variados.

Administradores, sem vocês, com certeza teríamos mais dores ainda sem ninguém para nos ajudar a cura-las!
 

Alaércio Soares Martins é administrador, pós-graduado em Gerência de Cidades.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments