quarta-feira, junho 16, 2021
HomeCotidianoGoverno orienta lockdown em 13 cidades

Governo orienta lockdown em 13 cidades

NotíciaMAX

Com o avanço da proliferação do novo coronavírus, a covid-19, em Mato Grosso, o governador Mauro Mendes (DEM) orienta que Cuiabá e mais 12 municípios do Estado decretem o chamado lockdown (fechamento completo).

As cidades compõem o maior nível de classificação de risco, segundo o boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT). Dentre elas estão: Cuiabá; Alta Floresta; Cáceres; Nossa Senhora do Livramento; Nova Mutum; Pontes e Lacerda; Porto Espiridão; Primavera do Leste; Rondonópolis; Sinop; Sorriso; Tangará da Serra e Várzea Grande.

Neste caso, as medidas recomendadas pelo governo são: manutenção de todas as medidas previstas para os Níveis de Risco BAIXO, MODERADO e ALTO; quarentena coletiva obrigatória no território do Município por períodos de 15 (quinze) dias, prorrogáveis, mediante reavaliação da autoridade competente; manutenção apenas de serviços públicos e atividades essenciais, em consonância com o Decreto Federal nº 10.282, de 20 de março de 2020, exceto academias, salões de beleza e barbearias, entre outras.

Tais medidas, somadas com as outras orientadas de níveis mais baixos, configuram o chamado lockdown, que é um fechamento total da cidade, com proibição da circulação de pessoas pela cidade, a não ser para serviços essenciais. As regras rígidas têm por objetivo reduzir ao máximo a proliferação da doença.

Além disto, a secretaria também pontuou um alerta para as cidades de Campo Verde, Confresa, Lucas do Rio Verde e Querência. Todas elas possuem mais de 40 casos ativos e estão classificadas como de alto risco de contaminação, o penúltimo nível. Nestes casos, a recomendação é uma preparação para um possível lockdown, o que significa nos próximos dias.

Em nota, a prefeitura de Cuiabá informou que a gestão não irá se furtar a adotar nenhuma medida que seja em benefício da saúde e pela preservação da vida das pessoas.

Confira a nota na íntegra:
A Prefeitura de Cuiabá informa que a gestão não irá se furtar a adotar nenhuma medida que seja em benefício da saúde e pela preservação da vida das pessoas e reafirma que todas as medidas já adotadas e as futuras baseiam-se no comportamento da evolução da doença.

Oportuno lembrar ainda que antes de Mato Grosso registrar o primeiro caso de COVID-19, Cuiabá deu início a um rigoroso protocolo (seguindo as diretrizes da Organização Mundial de Saúde) para evitar à disseminação do novo coronavírus, o que incidiu na criação de um Comitê Municipal de Enfrentamento, elaboração de um plano de prevenção, combate e mitigação à doença, além de medidas de garantia do isolamento social, como a adoção do sistema home office a todos os servidores do Executivo e a suspensão das aulas na rede pública e privada na capital, além da restrição aos segmentos econômicos e suspensão do serviço de transporte público, foram adquiridos equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais da rede municipal de Saúde, assim como foram expedidas notas técnicas da Vigilância Sanitária. Por determinação do prefeito Emanuel Pinheiro a majoração da tarifa de água foi suspensa, assim como foi proibida a ação de suspensão do abastecimento de água para às familias residentes na capital. Para garantir o distanciamento social e evitar aglomerações, o prefeito Emanuel Pinheiro decretou o toque de recolher no período de 13 a 28 de junho, das 22h30 até as 5h.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments