Mato Grosso do Sul Utiliza Helicópteros para Combater Incêndios no Pantanal

0
32

Ação Aérea Intensifica Combate às Chamas que Atingem o Bioma

Nos últimos dias, o Pantanal enfrentou um aumento significativo nos focos de calor, registrando 270 focos entre 20 e 22 de junho, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Mato Grosso do Sul foi o estado mais afetado, com 255 focos de incêndio, enquanto Mato Grosso contabilizou 15.

Para intensificar o combate às chamas, a Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul mobilizou dois helicópteros e um avião. Essas aeronaves estão ativas desde sexta-feira (21), concentrando esforços em áreas críticas como Corumbá e Ladário, onde a situação se tornou alarmante para os moradores.

Ação Aérea Contra a Muralha de Fogo

Os helicópteros são equipados com bambi buckets, dispositivos que transportam até 820 litros de água. O reabastecimento é feito diretamente no rio Paraguai, permitindo uma resposta rápida e eficiente no combate ao fogo. Segundo o coronel Fábio, que comanda uma das operações, a liberação da água é coordenada pela cabine do helicóptero para garantir a precisão no despejo e extinção dos focos.

Escalada dos Incêndios e Impacto Devastador

O bioma do Pantanal já sofreu a queima de 541,5 mil hectares em 2024, com 398,6 mil hectares devastados em Mato Grosso do Sul e 140,9 mil em Mato Grosso, conforme dados do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (LASA) da UFRJ. As queimadas registradas nos primeiros seis meses deste ano superam em 8% o mesmo período de 2020, um ano recorde de incêndios no Pantanal.

Especialistas Alertam para Seca Antecipada

Especialistas indicam que a antecipação da temporada de fogo, geralmente esperada para o final de julho e agosto, é um fator preocupante. Rodrigo Agostinho, presidente do Ibama, afirmou que a seca extrema e eventos climáticos adversos estão expondo o Pantanal ao fogo mais cedo do que o habitual. O Ibama já contratou mais de 2 mil brigadistas para atuar no Pantanal e na Amazônia, destacando a necessidade de ações urgentes para enfrentar as crises climáticas.

Esforços de Combate e Monitoramento Contínuo

Esta é a terceira missão da Coordenadoria Geral de Policiamento Aéreo (CGPA) no Pantanal desde o início de junho. As missões anteriores focaram no transporte de brigadistas para áreas de difícil acesso. Um terceiro helicóptero chegou a Corumbá nesta sexta-feira e já iniciou operações no sábado para combater os incêndios.

A situação no Pantanal exige uma resposta coordenada e contínua, com ênfase na prevenção e combate efetivo aos incêndios florestais, protegendo assim a biodiversidade e as comunidades locais.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui