Vereador de Cuiabá Pode Ser Cassado por Invasão de UTI

0
43

O vereador Marcrean Santos (MDB), líder do prefeito Emanuel Pinheiro na Câmara de Cuiabá, enfrenta a possibilidade de cassação por quebra de decoro parlamentar após um incidente em uma UTI do Hospital Municipal de Cuiabá.

Dois vereadores, Rogério Varanda (PSDB) e Luiz Fernando (União), anunciaram que vão representar contra Marcrean na Comissão de Ética da Câmara Municipal. O motivo é uma “carteirada” dada pelo vereador ao tentar acessar a Unidade de Terapia Intensiva do hospital, o que gerou grande repercussão.

Acusações e Repercussão

Varanda e Luiz Fernando apontam que Marcrean pode ter cometido uma série de infrações. Eles afirmam que o vereador desrespeitou servidores públicos, utilizou um nome falso para entrar na UTI e constrangeu pacientes durante o banho. Varanda destacou:

“É uma vergonha um vereador agir dessa forma. Ele, que foi eleito para representar o povo, desrespeitou funcionários, mentiu sobre sua identidade, o que configura falsidade ideológica, e perturbou pacientes. Isso é inadmissível.”

Luiz Fernando acrescentou que buscará o apoio do Conselho Regional de Medicina (CRM), que já manifestou a intenção de pedir a cassação do vereador.

Pedido de Cassação Protocolado

Na semana passada, o médico e servidor municipal Marcus Vinícius Ramos de Oliveira já havia protocolado um pedido de cassação contra Marcrean Santos na Câmara. Segundo Oliveira, o vereador invadiu a UTI aos gritos, exigindo a ficha médica de uma paciente específica. Marcrean negou todas as acusações.

Consequências Políticas

A situação coloca Marcrean Santos em uma posição delicada dentro da Câmara de Cuiabá. A quebra de decoro parlamentar é uma acusação grave, que pode levar à perda do mandato. Se confirmadas as infrações, Marcrean poderá ser cassado, o que impactará diretamente a administração do prefeito Emanuel Pinheiro, que perderá seu líder na Câmara.

Fonte: BaixadaCuiabana

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui