sábado, dezembro 4, 2021
HomeDestaquePrefeito e vice são cassados por abuso de poder econômico e caixa...

Prefeito e vice são cassados por abuso de poder econômico e caixa 2

A Justiça Eleitoral condenou por abuso de poder econômico caixa dois o Peixoto de Azevedo, Mauricio Ferreira de Souza (PSDB), e do seu vice, Gilmar do Esporte. A decisão é do  Evandro Juarez Rodrigues,  da 33ª Zona Eleitoral de Peixoto de Azevedo e foi assinada no domingo (25).

Além da cassação dos diplomas, o juiz determinou multa de R$ 14,5 mil aos condenados.

Segundo informações, a dupla pagou cabos eleitorais para trabalho na campanha eleitoral de 2020 e não declarou o recurso, configurando caixa dois. Às vésperas do pleito, um casal foi preso com material de campanha da dupla e dinheiro.

A partir da prisão, cabos eleitorais passaram a ser investigados, assim como os políticos. O Ministério Público Eleitoral concluiu o crime eleitoral e ofereceu a denúncia a Justiça, que acolheu os argumentos e os condenou.

“Em verdade, pode-se observar que as referidas contratações materializaram esquema de utilização de recursos não contabilizados, havendo pagamento em espécie como forma de evitar o controle da Justiça Eleitoral em relação a origem dos recursos e, posteriormente, aos gastos promovidos a partir deles”, diz trecho da decisão.

Além de fazer seu trabalho de angariar votos aos candidatos, o casal também recrutava mais pessoas para trabalharem na campanha.

“Na espécie, o não registro dos recursos financeiros acima apontados na prestação de contas dos candidatos representados, demonstra a ocorrência do abuso de poder econômico, em razão da utilização de recursos financeiros não declarados, originando a figura do “caixa 2”, que desafia a aplicação das sanções legais correspondentes ao ilícito que, in casu, é a cassação do diploma dos candidates ora representados”, decidiu o juiz.

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments