quarta-feira, junho 16, 2021
HomePolíticaKardec quer que governo só retome as aulas em MT após vacinação...

Kardec quer que governo só retome as aulas em MT após vacinação dos professores

O retorno às aulas dentro do sistema hibrido em Mato Grosso deve sofrer um novo adiamento devido a possibilidade da chegada de uma terceira onda em Cuiabá que já começa a lotar as UTIs dos hospitais públicos e privados do Estado. A previsão do adiamento foi feita na manhã desta quarta-feira pelo deputado estadual Alan Kardec (PDT), que também é professor licenciado da rede pública estadual.

O parlamentar lembrou que o governador Mauro Mendes determinou a suspensão das volta às aulas em 18 municípios mato-grossenses que estão com alto risco de contaminação pelo coronavírus, bem como medidas restritivas para evitar a proliferação do vírus para outras cidades. Ele inclusive disse ter conversado com Alan Porto, titular da Seduc sobre a situação e pede que o retorno só aconteça após a vacinação de todos os professores e servidores da Educação nas escolas.

“Conversei com o secretário de Educação que tem feito um diálogo muito bom com a nossa categoria e está revendo essa possibilidade de não voltarmos nesse mês de junho e esperarmos realmente o avanço da vacina, única forma de garantimos tranquilidade a professores, servidores e aluno em meio a esta pandemia”. Enfatiza.

O parlamentar diz ser favorável do retorno das aulas, no entanto enfatiza que a volta só pode acontecer com a vacinação em massa dos profissionais da Educação. Segundo ele, sem a vacina os profissionais correm sério risco de serem contaminados nas escolas, o que seria um grande risco.

“Acho que tínhamos que estar pensando nesse retorno, mas como seria feito isso? Como colocaremos 30 alunos numa sala de aula, durante quatro horas, em um momento em que o governo anuncia a terceira onda da pandemia no estado, isso é completamente inviável”, salienta o parlamentar.

Alan Kardec espera que ainda nesta quarta-feira, a Assembleia Legislativa vote a derrubada do veto do governador Mauro Mendes a vacinação de todos os servidores da Educação. Ele alerta o governo que se não tomar uma posição rápida adiando a volta às aulas poderá ter uma derrota nesta votação, pois diz que a maioria dos deputados, principalmente aqueles que compõe a base governista, são a favor da vacinação dos professores.

“Será um debate desnecessário. Tenho falado com os deputados e a ampla maioria pensa na derrubada do veto. Não tinha o porque fazer esse veto uma vez que o governador já apontou para CIB iria incluir servidores da Educação, após vacinação dos profissionais da Segurança. Se houvesse empenho na vacinação, em torno de 60 dias, já teríamos vacinado esses profissionais”, ressalta.

Por Esportes & Notícias

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments